Como Curar

O processo de cura dos blocos, tijolos
e pisos ecológicos é realizado através da molha.

ESSE SISTEMA É DIVIDIDO EM:

-Cura por aspersão manual

-Cura por Aspersão Mecanizada (Manual ou Automatizada)

-Cura por imersão

Cura Manual
CURA POR ASPERSÃO
CURA POR IMERSÃO

O mais importante a destacar é que independente da escolha do tipo de cura,deve-se manter os blocos, tijolos e pisos ecológicos umedecidos da mesma maneira pela qual foram prensados por 7 dias. Exceto quando é utilizado o cimento de classificação CP-5, cuja cura é de 3 dias.

Dica: Todos os processos de cura devem ocorrer de preferência em locais cobertos com proteção de chuva, ventos excessivos e do sol. Quando não se dispõe de áreas cobertas para a cura,é aconselhado utilizar lonas pretas para cobri-los.

CURA POR ASPERSÃO MANUAL

A cura por meio da aspersão manual é realizada através de mangueiras, regadores e outros componentes do gênero. Ao iniciar o processo,deve-se molhar os produtos com um leve e fino chuvisco, tomando a precaução de não afetar o acabamento, qualidade e resistências dos blocos, tijolos e pisos ecológicos.
Após um período do inícioda cura,os blocos, tijolos e pisos ecológicos ganham mais resistência. Quando isso acontecer, a adição de água poderá aumentar gradativamente, podendo ficar cada vez mais forte. Deve-se ficar atento para que a os produtos não percam umidade, o que reduz sua qualidade.

CURA POR ASPERSÃO MECANIZADA

Manual

A cura por meio da aspersão mecanizada manual é realizada através de uma névoa de água, como exemplo as utilizadas para passar veneno ou molhas em granjas. O processo ocorre através de mangueiras e/ou canos elevados e distribuídos por diversos bicos aspersores previamente ajustados e fixados sobre os blocos, tijolos e pisos ecológicos. Desta maneira,quando a rede está aberta a água liberada pelos aspersores irá vaporizar, penetrando delicadamente nos produtos.

Automatizada

Basicamente o sistema de cura por aspersão mecanizada automatizada é o mesmo que o processo de cura por aspersão mecanizada manual. A diferença entre os dois sistemas consiste na colocação de um sensor temporizador de umidade e de calor (falta de umidade). O sistema de temporização detecta quando ocorre a falta de umidade e automaticamente aciona os sensores que irão vaporizar e manter a umidade necessária.

CURA POR imersão

A cura por imersão é considerada por muitos a mais eficiente com relação a diminuição do tempo para execução da função, além de manter a umidade dos produtos mais uniformes. Mesmo levando em consideração essas avaliações positivas, ainda é o processo menos utilizado, já que exige um maior aporte financeiro.

Neste sistema,os blocos, tijolos e pisos ecológicos são imersos dentro de um tanque por um período de 2 a30 minutos, dependendo do tipo de solo utilizado. Estas peças devem estar estocadas em paletes com altura máxima de 1,5mde altura, empilhados de forma firme e segura, pois as movimentações de transporte são realizadas através do auxílio de empilhadeiras, pórticos, ponte rolante entre outros.

IMERSÃO DE TIJOLOS
TIJOLOS IMERSOS
RETIRADA DE TIJOLOS

É indicado que após doze horas da prensagem, os blocos, tijolos e pisos ecológicos sejam imersos. Se neste período for notado que os produtos estão perdendo umidade rapidamente,deve-se molhá-los levemente, para não afetar sua qualidade, acabamento e resistência.

Dica: Para que possa ser identificado o tempo ideal de imersão da produção, recomendamos este teste: após retirar o palete do tanque,reparta uma unidade para ver se a umidade atingiu o meio da peça produzida. Caso tenha alcançado, significa que o tempo foi satisfatório. Faça vários testes com tempos diferentes, pois assim encontrará o tempo ideal para a absorção do seu material. E nunca se esqueça: blocos, tijolos e pisos ecológicos bem curados oferecem alta resistência, qualidade e acabamento.

Cura para PISOS ECOLÓGICOS

Quando falamos em pisos ecológicos, devemos considerar que a proporção de cimento é mais elevada do que em blocos e tijolos ecológicos. Neste caso, a tendência é que a umidade seja absorvida rapidamente, o que requer adição de água mais frequente para que o piso ecológico não entre no estado febril, ou seja, resseque.

O ressecamento, tanto de pisos como de blocos e tijolos ecológicos, faz com que o produto perca um percentual de resistência e consequentemente de sua qualidade. Isso porque com a falta de água o cimento não reage com o solo da maneira correta.

Observação: Quando se mantém a mesma umidade com que o produto saiu do equipamento durante o processo de cura, a chance de se obter produtos de qualidade é certa. Por isso,respeite o processo de cura de acordo com o tipo de cimento utilizado e garanta boas vendas!

Rolar para cima
eco-post-07 POP UP 3